ONICOCRIPTOSE

Nome científico dado a penetração das bordas laterais da lamina ungueal no tecido periungueal, provocando uma lesão que corta a epiderme e permite a penetração de bactérias, dando origem a um processo infeccioso. Sendo mais freqüente no hálux, a lesão causa muita dor e dificuldade para andar, especialmente quando se usa sapatos fechados.

Geralmente é causada pelo corte inadequado da unha e pelo uso de sapatos mais estreitos que a largura dos pés. Pressionadas pelos sapatos de bico fino, as pregas peringueais ocupam parte do leito destinado a lâmina ungueal. Se estiver mal cortada, especialmente nos cantos, a unha penetra na prega, provocando uma lesão que nem sempre é percebida a olho nu. É comum a formação de um granuloma piogênico na região afetada. Esse processo infeccioso localizado às vezes pode propagar-se, chegando a causar até erisipela.

Existem duas causas básicas que provocam a onicocriptose: mecânica e má formação. A causa mecânica dá-se ao uso de qualquer tipo de calçado apertado ou de bico fino o que predispões a formação dessa patologia na unha.

Quando se deixa na borda lateral da lâmina alguma porção aguda, ou seja, uma espícula, o crescimento ou compressão gera o problema. A ação de um “pisão”, tropeção ou a queda de algum objeto pesado, pode ser o gatilho desencadeante da onicopatia. Nos casos de má formação, um exemplo é o fato das bordas laterais da unha do hálux apresentarem alguma distrofia agredindo o tecido próximo, desencadeando a onicocriptose. A más formações dos dedos por seu apoio inadequado, tais como hálux valgus, hálux flexor ou extensor, bordas peringueais exuberantes ou aqueles casos do hálux mais cumprido (pé egípcio), são causas da onicopatia.

Sempre é a unha que agride o tecido, e obviamente sempre é o fator desencadeante. Mas, de outro ponto de vista, podemos dizer que o calçado inadequado predispõe a causa mal formativa, e o uso de um calçado mais estreito ainda, pode também ser desencadeante. Seguindo este raciocínio, podemos dizer que o calçado na maioria dos casos, é o fator que predispões e desencadeia ao mesmo tempo.

Granuloma: popularmente conhecido como “carne esponjosa”, o granuloma piogênico é uma proliferação de vasos sanguíneos que forma uma lesão tumoral secundária a um traumatismo.

tinca pedis